Porto Alegre, terça-feira, 03.03.2015
 
 
 
   
Nordeste dos EUA tem mês mais frio desde a Pequena Idade do Gelo
Por: Março, 02-03-2015 | 15:00 | Categoria:
 
 
 
 
 

Algumas cidades do Nordeste dos Estados Unidos e do Sul do Canadá experimentaram em fevereiro o mês mais frio desde a Pequena Idade do Gelo, período compreendido na climatologia entre os séculos 15 e 19. As cidades do estado de Nova York de Buffalo, Syracuse, Binghamton e Ithaca tiveram seu mês mais frio desde o começo dos registros oficiais, superando o frio registrado em qualquer mês do ano até hoje. Em Buffalo, a média foi de -11,7ºC, batendo em 0,3ºC o recorde anterior de 1934 de -11,4ºC. A média normal para a cidade no segundo mês do ano é de -3,1ºC, logo a anomalia foi de incríveis -8,6ºC.

As médias registradas agora em fevereiro foram de -12,7ºC em Syracuse, -11ºC em Binghamton e -12,1ºC em Ithaca. Em Rochester foi o fevereiro mais frio de todos os tempos com média de -11ºC. A cidade de Nova York teve o terceiro fevereiro mais frio de todos os tempos e o mais gélido desde 1934. Entre todos os meses do ano, foi o nono mais frio até hoje. Blocos de gelo cobriram os rios Hudson e do Leste, ao redor de Manhattan, e jornal local chegou a estampar a manchete Era do Gelo.


Na capital americana, Washington, a temperatura média em fevereiro foi a mais baixa pra qualquer mês do ano neste século e a menor desde janeiro de 1994 no Aeroporto National Reagan. Foi o segundo mês de fevereiro mais frio desde 1950, o décimo mais frio desde 1900 e o décimo-quarto com menor temperatura. Fevereiro de 2015 foi ainda o mais frio até o hoje e o quarto mês mais frio já registrado em Pittsburgh, na Pensilvânia. Em Michigan, Marquette teve o mês mais frio entre todos na série histórica. O mesmo em Bangor, estado do Maine, igualmente o mês com menor temperatura média dentre todos da série histórica. Em Detroit, Michigan, foi o segundo fevereiro mais frio até hoje, apenas atrás de 1875. Tratou-se ainda do quinto mês mais congelante já anotado. Já Cleveland, em Ohio, teve o fevereiro mais frio de todos os tempos de medições.


Chicago teve o fevereiro mais frio até hoje e o décimo mês mais gelado de toda a sua série histórica, igualando a média de 1875, segundo o NWS/NOAA. A cidade de Illinois ainda teve o terceiro fevereiro com mais neve até hoje. Em Boston, foi o fevereiro com mais neve já registrado com 164,5 cm, o que superou com folga o recorde anterior de 105,6 cm. Se a cidade tiver mais 14,2 cm até o fim de maio, este será o inverno com mais neve de todos os tempos em Boston. Hoje é o segundo.


Em Toronto, no Canadá, o fevereiro de 2015 foi o mês mais frio de todos os tempos com média de -12,6ºC, o que igualou o recorde de fevereiro de 1875. Ocorre que em Toronto não havia o efeito de ilha de calor urbano em 1875, o que indica que este fevereiro foi mais congelante. As medições na Universidade de Toronto se iniciaram em 1842. A média normal de Toronto para fevereiro é de -4,5ºC. A média máxima foi de -8,3ºC e a mínima de -16,9ºC. O dia mais “quente” foi o 4 de fevereiro com máxima de -1,4ºC e o mais gelado 15 de fevereiro com mínima de -25,5ºC. Até 1º de março, foram 37 dias seguidos com máximas abaixo de zero. Entre 21 de dezembro de 1976 e 9 de fevereiro de 1977, a cidade canadense registrou 51 dias seguidos com temperatura negativa o dia inteiro. Quebec teve o fevereiro mais frio até hoje com média de -15,3ºC.


O frio extremo na Metade Leste dos Estados Unidos foi favorecido pela ondulação sobre a América do Norte da corrente de jato que favoreceu o ingresso de ar extremamente frio do Ártico. Por outro lado, no Oeste americano e no Alasca, também por conta do padrão do jato, este inverno climático 2014/2015 (dezembro a fevereiro) foi o mais quente até hoje registrado. Caso da cidade de Las Vegas, no estado de Nevada, que teve média nos três meses de 12,2ºC contra uma normal histórica no trimestre de 9,8ºC, batendo o inverno climático menos frio até então que era de 2013/2014 e que teve média de 11,2ºC. Em Anchorage, no Alasca, no aeroporto internacional nevou apenas 2,7 cm em fevereiro, o quinto fevereiro com menos neve até hoje. Só dois dias no mês tiveram neve na cidade. Foi o décimo quinto fevereiro mais quente até hoje com média de -3,8ºC.

0
 
 
   
Semana quente e abafada terá períodos de sol e chuva no Estado
Por: Março, 02-03-2015 | 07:09 | Categoria:
 
 
 
 
 

O sol predominou no Rio Grande do Sul no sábado com aumento da nebulosidade ontem, quando choveu na Metade Oeste e até localmente forte. Nos dois dias, a temperatura esteve baixa na madrugada em cidades do Sul e do Leste, resultado de massa de ar frio de trajetória marítima e que passou junto à costa. Fez 10,6ºC sábado em Herval e 8,2ºC ontem em São José dos Ausentes. O Oeste e o Noroeste seguiram com ar quente que voltou a cobrir o território gaúcho na tarde de ontem. Nas praias (foto abaixo de André Ávila do Correio do Povo), o contraste do ar frio sobre o mar com o aquecimento no continente trouxe um domingo ventoso. Já em Porto Alegre, o primeiro Gre-Nal em décadas com torcida mista foi disputado com tempo bom e nuvens altas (foto abaixo de Ivo Gonçalves/PMPA), registrando-se 25ºC na área do Menino Deus na hora da partida.  


A semana que começa terá períodos de sol com nuvens e chuva no Rio Grande do Sul. O sol aparece com nuvens, mas com períodos de maior nebulosidade, entre hoje e quinta. Pontos do Oeste, Centro e do Sul do Estado terão mais chuva nesta primeira metade da semana, em muitos locais já de manhã. Já o Leste e o Nordeste gaúcho têm predomínio do tempo seco até quarta-feira. Para esta segunda-feira a esmagadora maioria dos dados não aponta a chuva avançando do Centro e do Oeste do Estado para Leste e a área de Porto Alegre, mas não se pode afastar. Quinta e sexta-feira devem ser dias com maior nebulosidade no território gaúcho e a chuva atingirá maior número de cidades, podendo ser mesmo localmente forte.


A MetSul Meteorologia antecipa que a chuva nesta semana no Estado será irregular, mas enfatiza que podem ser esperadas ocorrências de forte intensidade e com altos volumes localizados. Temporais isolados associados à massa de ar quente e úmido também são prováveis ao longo da semana. Na madrugada desta segunda-feira, por exemplo, choveu forte em Santa Maria com acumulados acima de 40 mm em alguns bairros. Os dias serão quentes e abafados com reforço do calor até quinta-feira. Máximas de 33ºC a 35ºC podem ser esperadas no Noroeste do Estado, vales, Capital e Grande Porto Alegre. Na sexta-feira haveria uma quebra nesta sequência de dias com máximas muito altas, entretanto vai continuar abafado e úmido.

0
 
 
   
Quinta teve horas de céu ameaçador e incrível nuvem escudo no vale
Por: Fevereiro, 27-02-2015 | 08:02 | Categoria:
 
 
 
 
 

A quinta começou com temporal de chuva forte a intensa em Porto Alegre que chegou a acumular 40 mm (37% da média do mês todo) em apenas uma hora no Centro. Houve alagamentos. Resultado de uma linha de temporais que tinha se formado ainda na tarde de quarta no Oeste e avançou pelo Estado. No fim da tarde, outra vez chuva na Capital, consequência da combinação de calor e umidade que gerou áreas de instabilidade. Chuva que chegou com algumas nuvens bastante carregadas (foto abaixo de Edevar Zorrer), mas não trouxe volumes altos como no início do dia. O volume no Centro foi de só 5,4 mm.


Já no Vale do Sinos, após uma tarde com 31ºC, as nuvens de tormenta impressionaram ao entardecer pela escuridão do céu (imagem abaixo de Andrei Kauer em Estância Velha), mas também no vale não se registrou tempo muito severo. A precipitação na região foi 16 mm em Campo Bom, 18 mm em São Leopoldo, 19 mm em Sapucaia do Sul e 23 mm em Parobé.


O que chamou muito atenção em Campo Bom foi uma formação no céu que parecia um tornado tocando o solo. Era a nítida a percepção de quem visse à distância entre os prédios da cidade (foto abaixo de Juarez Zardo). Na realidade, não era tornado e sim um tipo de nebulosidade denominada nuvem escudo (scud cloud), em que não há rotação. Duas fotos abaixo do colaborador Camilo Saueressig deixam evidente que não se tratou de um tornado e mostram com nitidez esta nuvem escudo.


Pancadas de chuva fortes e temporais isolados atingiram ainda vários pontos do interior na quinta-feira, mas na maioria dos locais os volumes não foram expressivos. Teutônia registrou à tarde rajadas de vento acima de 70 km/h. Assim como na Capital e na região metropolitana, nuvens escuras e carregadas cobriram várias cidades do interior gaúcho durante a tarde.  

Estância Velha - Fábio Picolli
Canoas - Andressa Liliane
Porto Alegre - Denise SQ
Guaíba - Jackson Rocha
Leandro Braun
NH - Laerte_com
Sapucaia do Sul - Guilherme Beckham
Porto Alegre - Rafael Marafon
Vale do Sinos - Adriano Wiest
NH - Guilherme Klein
Porto Alegre - Thiago Rolim
NH - Ralfe Cardoso
São Leopoldo - @natibook
Porto Alegre - Guilherme Kayser
Montenegro - @giovanik2m
Cachoeira do Sul - Rafael Bordignon
Teutônia - Frederico Wessel
Cruzeiro do Sul - Thiago Almeida
Restinga Seca - Gerson Hatschbach
Leila Silveira - Presidente Lucena
Venâncio Aires - Arthur Mombach
Caxias do Sul - Mateus Renon
Santa Cruz do Sul - Igor Muller
Glorinha - Jair Cardoso

Frente fria induz instabilidade hoje no Estado. O dia no Rio Grande do Sul terá sol e nuvens com períodos de maior nebulosidade ao longo desta jornada. O avanço de ar mais frio de Sul estimulará a formação de nuvens com chance de chuva em diversos pontos do Estado, sobretudo da tarde para a noite. A MetSul mantém o alerta de risco de chuva localmente forte. Ar mais frio começa a ingressar já hoje em pontos do Sul e do Leste, chegando com vento que se intensificará e pode ser moderado com ocasionais rajadas, especialmente na segunda metade do dia e nas regiões Sul e Leste do Estado. O sol predominará no Rio Grande do Sul no sábado com temperatura bem agradável e amena (marcas outonais) ao amanhecer.

0
 
 
   
Risco de chuva localmente forte permanece no Rio Grande do Sul
Por: Fevereiro, 26-02-2015 | 14:32 | Categoria:
 
 
 
 
 

A quarta-feira foi marcada por vários episódios de chuva forte a extrema. Na Argentina, os volumes atingiram 400 mm em menos de 12 horas em pontos da província de Córdoba. A capital Córdoba estava sob alerta e emergência climática ontem à noite. Uma pessoa estava desaparecida e havia centenas de desabrigados com a subida de rios. A província de Santa Fé acumulou 200 mm em algumas cidades com grandes alagamentos. Em São Paulo, a maioria das áreas da capital paulista registrou ontem alagamentos. O trânsito ficou caótico e uma pessoa morreu, ao entrar em contato com um cabo energizado. A chuva bateu 100 mm em alguns bairros de São Paulo. Com a chuva, o nível do Sistema Cantareira foi de 10,8% para 11,1%.


Aqui no Rio Grande do Sul, linha de temporais se formou no Oeste durante a tarde da quarta-feira e avançou pelo Estado ontem à noite com maior intensidade no Centro gaúcho. Ruas de Livramento viraram rios devido à intensa chuva que acumulou 43 mm em uma hora (imagem abaixo do jornal  A Platéia de Livramento). Em Uruguaiana, caiu granizo em alguns pontos da cidade. Chuva isolada de verão forte afetou ainda ontem à tarde a Serra com dado de 40 mm em Bento Gonçalves.


Chuva forte a torrencial atingiu Porto Alegre no começo desta quinta-feira, no segundo episódio de chuva significativa na cidade em menos de 48 horas. O temporal com aguaceiro teve início ao redor da meia-noite e a chuva se manteve moderada a forte até 1h da manhã com alagamentos (foto abaixo de Maurício Maciel). Os maiores acumulados de chuva se concentraram ao redor do Centro, mas bairros das zonas Sul, Leste e Norte da Capital também tiveram chuva expressiva em curto período no início do dia. Os 40 mm acumulados no Centro em pouco mais de uma hora correspondem a 36,8% de toda a média histórica (1961-1990) de fevereiro (108,6 mm) em Porto Alegre. Choveu ainda 40 mm na Vila Assunção, 31,9 mm na Glória, 31,3 mm no bairro Floresta, 30 mm no Partenon, 29,9 mm no Sarandi, 27,8 mm na Tristeza, 26,6 mm no Morro da Policia, 24 mm no Moinhos e no Navegantes, 23 mm no Lami, 22,7 mm no Humaitá, e 22 mm no São João e Jardim Botânico.


A MetSul Meteorologia alerta que o risco de chuva localmente forte e temporais localizados permanece da tarde para a noite desta quinta no Estado e ainda amanhã, como consequência de uma frente fria que atuará no território gaúcho na sexta. Pontos do Rio Grande do Sul podem registrar elevados volumes de precipitação durante a sexta-feira. Novos temporais de chuva forte a intensa com alagamentos são esperados também na região de São Paulo agora na segunda metade da semana.

0
 
 
   
Vento faz estragos em Cruz Alta e Soledade tem nuvem funil
Por: Fevereiro, 25-02-2015 | 09:25 | Categoria:
 
 
 
 
 

Temporais isolados atingiram a Metade Norte do Estado na tarde da terça-feira. Cruz Alta teve chuva forte e alguns alagamentos. Duas casas foram destelhadas pelo forte vento e o telhado do supermercado Nacional sofreu danos. O maior prejuízo se deu com o colapso parcial da cobertura de uma concessionária de veículos (fotos abaixo de José Luis Santos). Por ter sido um temporal muito isolado de verão, a estação do Inmet em Cruz Alta não registrou vento ou chuva volumosa. Em Soledade, nuvem funil foi filmada e fotografada na área da Cerca Velha, interior do município (foto abaixo de Rafael Cherini).


Os temporais isolados foram consequência da presença de ar quente e úmido no Norte do Estado com área de menor pressão atmosférica que gerou nuvens carregadas localizadas. Como temporais de verão foram muito passageiros e logo deram lugar ao sol rapidamente. Em Soledade (foto abaixo de Paulo Henrique Pinheiro), depois da chuva veio um belo arco-íris no céu.


Áreas de baixa pressão trazem chuva muito intensa (100-200 mm com acumulados até localmente superiores) e tempestades hoje no Centro da Argentina, mas no Rio Grande do Sul o sol predomina no Estado durante a manhã com mais nuvens no Oeste. Massa de ar quente se intensifica no território gaúcho e a temperatura terá forte elevação. Porto Alegre deve ter máximas de 32ºC a 34ºC. Com o forte calor e os níveis de umidade altos na atmosfera, pancadas de chuva isoladas atingem diversas regiões da tarde para a noite. A MetSul alerta para o risco de chuva localmente forte e temporais isolados com risco de vento forte e granizo. Amanhã, o sol deve aparecer com mais nuvens e tornam a ocorrer pancadas de chuva em várias regiões, especialmente da tarde para a noite. Há modelos indicando risco maior de chuva localmente forte na Metade Sul. Na sexta, frente fria vai estar sobre o Estado trazendo chuva para a maioria das áreas e que pode ser forte em diversas cidades.

0
 
 
   
Chuva de 50 mm em uma hora causa alagamentos em Porto Alegre
Por: Fevereiro, 25-02-2015 | 08:10 | Categoria:
 
 
 
 
 

Chuva torrencial afetou parte de Porto Alegre no final da madrugada e no amanhecer de ontem com volumes muito altos em curto período numa faixa estreita que compreendeu bairros entre o Centro da Capital e o Extremo Norte da cidade. Estação no Moinhos de Vento acusou 50 mm em somente uma hora. Já bairros da zona Sul, enquanto o Centro e o Norte da cidade registravam chuva muito intensa, sequer tinham precipitação. Foi chover fraco no Sul da cidade apenas depois das 8h da manhã. O núcleo mais intenso da instabilidade ficou em Alvorada, onde alguns locais tiveram quase 90 mm, o que explica o porquê do maior volume de chuva observado em Porto Alegre ter se dado na zona Norte, região que mais sofreu com alagamentos. Além da chuva, houve fortes trovoadas e granizo isolado. Aeroporto Salgado Filho reportou vento de 68 km/h.

Ruas da zona Norte de Porto Alegre foram tomadas pelas águas depois de uma hora de aguaceiro - Alex Vieira e Tiago Jost

Quanto choveu? Os maiores acumulados no final da madrugada e no começo da manhã se deram entre o Centro e a zona Norte de Porto Alegre. O maior volume foi registrado na estação do Sistema Metroclima do bairro São João, onde se precipitaram 59,2 mm, sendo 56 mm somente entre 6h e 7h da manhã. O acumulado de 59,2 mm corresponde a 54,5% de toda a média histórica (1961-1990) de fevereiro (108,6 mm) em Porto Alegre em pouco mais de uma hora. Foram registrados ainda no período da manhã 56,3 mm no São Geraldo, 53,4 mm no Sarandi, 52,7 mm no Moinhos, 50,2 mm no Passo D’Areia, 37,3 mm na Chácara das Pedras, 36,7 mm no Floresta, 30 mm no Centro, 20,2 mm no Jardim Botânico, 18 mm no Navegantes, 7 mm no Partenon, 4,2 mm na Lomba do Pinheiro e Vila Assunção, e 2 mm no Morro da Polícia, Hípica, Restinga e em Belém Velho.


Região da Avenida Assis Brasil foi uma das que mais sofreu ontem com os alagamentos da manhã de ontem - Eduardo Ramos

Por que choveu tanto, em tão pouco tempo e ainda só em parte da Capital? Nuvens muito carregadas se formaram com uma incrível rapidez entre 4h e 5h da manhã entre o Norte da Lagoa dos Patos, Porto Alegre e o Litoral Norte. A célula de instabilidade que mais se intensificou foi a que se formou sobre Alvorada e a parte Norte da Capital e que permaneceu estacionária por cerca de uma hora despejando grandes volumes de chuva. As nuvens carregadas foram favorecidas pelo ar quente e úmido que atuavam durante a madrugada na Capital (fazia 24ºC às 4h da manhã) e foram, especialmente, potencializadas por um centro de baixa pressão junto ao Leste do Rio Grande do Sul. Nas imagens de radar era possível constatar nitidamente o aspecto circular da faixa de nuvens carregadas, consequência da circulação deste centro de baixa.


O temporal da manhã de ontem em Porto Alegre guardou muita semelhança com o registrado no dia 20 de fevereiro de 2013 na cidade. Até os volumes de chuva mais altos e extremos foram semelhantes. Naquele dia, o aguaceiro da tarde trouxe entre 15h e 16h acumulados de 69 mm no Jardim Botânico e de 62 mm na estação do bairro Moinhos de Vento, sendo 62 mm em apenas meia hora no Moinhos. Já no Lami, na zona Sul, naquela tarde choveu somente 3,5 mm. Foi este temporal de chuva intensa que ficou na memória da cidade por ter provocado o rompimento do conduto Álvaro Chaves na Rua Coronel Bordini.

0
 
 
   
Instabilidade segue com risco de novos episódios de chuva forte
Por: Fevereiro, 20-02-2015 | 07:54 | Categoria:
 
 
 
 
 

Áreas de instabilidade associadas ao calor e umidade e estimuladas também pelo avanço de uma frente fria trouxeram chuva para todas as regiões do Estado ontem. Como foi alertado pela MetSul Meteorologia, a chuva em alguns locais seria a forte a intensa com elevados volumes em curto intervalo. Várias cidades tiveram pancadas torrenciais que vieram acompanhadas de raios. O episódio mais significativo se deu em Pelotas, onde as ruas centrais da cidade ficaram alagadas (foto abaixo de Josué Amaral). Foi evento localizado de chuva muito forte. Estações de monitoramento em Pelotas indicaram 86 mm no Centro, mas acumulados bem menores em outros pontos da cidade como 42 mm no bairro Fragata e 39 mm no Fragata durante a tarde. Choveu forte com alagamentos também em algumas praias na região de Arroio do Sal. Em Terra de Areia caíram 43 mm. Em Taquari, temporal com vento forte no fim da tarde destelhou dezenas de casas a ainda derrubou postes.


O tempo segue instável hoje e nos próximos dias com períodos de sol intercalados com chuva que pode ser localmente forte. Nesta sexta, o sol chega a aparecer com nuvens no decorrer do dia em diversas regiões, mas áreas do Leste do Estado segue com domínio da nebulosidade. Ainda pode chover em pontos das Metades Norte e Leste, fraco na maioria dos locais e com risco de precipitações mais fortes apenas localizadas. No Oeste, ar seco deixa o tempo mais aberto. No sábado, o sol aparece com nuvens na maior parte do Rio Grande do Sul com períodos de maior nebulosidade. Ainda pode chover de forma isolada em pontos do Leste e, principalmente, da Metade Norte, sobretudo na segunda metade do dia. No domingo e na segunda aumenta muito a nebulosidade com chuva em diversas regiões. Alertamos para o alto risco de chuva moderada a forte nos dois dias, principalmente em cidades do Centro para o Norte do Estado, o que inclui Porto Alegre. Alguns pontos podem registrar volumes muito elevados de chuva em um curto período, trazendo alagamentos. Em razão da instabilidade, a temperatura não sobe muito, sequer atingindo os 30ºC em muitas cidades, com máximas menores no domingo e na segunda.

0
 
 
   
Rio Grande do Sul pode ter chuva todos os dias até o fim de fevereiro
Por: Fevereiro, 19-02-2015 | 11:46 | Categoria:
 
 
 
 
 

Pancadas isoladas de chuva atingiram ontem a Metade Norte do Estado, notadamente a Serra e o Litoral Norte. Alguns pontos isolados tiveram até chuva forte na Serra. É, hoje, entretanto, que começa uma sequência de dias que terá registro de chuva mais ampla no Rio Grande do Sul e que promete ser longa. Há modelos indicando chance de períodos de chuva em Porto Alegre e na Metade Norte todos os dias até o final deste mês. Mas, crucial deixar muito claro, não será chuva o tempo todo. Períodos de instabilidade se intercalam com outros de abertura em que o sol aparece com nuvens. Caso de hoje em que o sol brilha forte nesta manhã na Capital e área metropolitana, mas deve dar lugar a aumento de nuvens e chuva até o fim do dia. Será a chuva que atinge o Oeste gaúcho desde cedo e vai se espalhar pelo Rio Grande do Sul agora entre a tarde e a noite.


Quarta-feira de Cinzas teve um fim de tarde de colorido muito bonito no céu da Capital – Thomas Adamski  

Como as precipitações devem se concentrar na Metade Norte nos próximos dez dias, os maiores acumulados de chuva no que resta de fevereiro devem ocorrer justamente nesta parte do Estado. Já na Metade Sul os volumes serão menores na maioria dos municípios. Alertamos que, ante o perfil da atmosfera no período, hoje e no decorrer dos próximos dias algumas ocorrências de chuva podem ser localmente fortes ou mesmo intensas com acumulados elevados em curto período e risco de alagamentos. Hoje e domingo, por exemplo, vão ser os dias com maior potencial de chuva localmente forte na Metade Norte.

0
 
 
   
Rio Grande do Sul terá chuva mais frequente nos próximos dias
Por: Fevereiro, 18-02-2015 | 10:27 | Categoria:
 
 
 
 
 

A reta final do Carnaval tem o predomínio do sol no Rio Grande do Sul com chuva isolada no Estado. Nesta manhã, chove com aberturas de sol em pontos da área costeira do território gaúcho (foto abaixo de Danilo Machado) ao passo que na Capital e no interior o sol é a condição dominante. Pancadas isoladas de chuva atingiram ontem o Norte e o Leste do Estado. Em Porto Alegre teve chuva forte a torrencial localizada à tarde (foto abaixo de Elba Soberon). Estações do Sistema Metroclima registraram 38 mm na Tristeza e 24 mm no Centro enquanto no bairro Sarandi, no Extremo Norte da cidade, choveu 0,2 mm.


Ar mais quente e úmido de origem tropical e uma frente fria vão influenciar o tempo aqui no Estado nesta segunda metade da semana, proporcionando instabilidade no Rio Grande do Sul. Dias de sol, nuvens e pancadas de chuva são esperados. Os maiores volumes são esperados na Metade Norte. Amanhã, o sol chega a aparecer com nuvens e a temperatura tem forte alta, mas chove na maior parte do Estado da tarde pra noite com uma frente fria (agora no Centro da Argentina na imagem de satélite abaixo do Cptec) e que começará a ingressar no Estado, estimulando mais a instabilidade com o calor de amanhã.


Alerta-se pro risco de temporais localizados e chuva que pode ser localmente forte com altos volumes em vários municipios na segunda metade do dia nesta quinta-feira. Na sexta-feira, muitas nuvens e chance de chuva a qualquer hora do dia na maioria das regiões, podendo ocorrer chuva localmente forte. Podem ser dar momentos de melhoria, entretanto, em diversas regiões. No fim de semana, chegam a ocorrer aberturas de sol em vários pontos do Estado, mas tanto no sábado como no domingo são esperadas  nuvens sobre o Rio Grande do Sul com chuva em diversas regiões, até forte em setores localizados.  

0
 
 
 
Siga-nos
GIF Games -
300x250
160x600_22a28jan_POA_GRU
ARQUIVOS
GIF 300x250 - Chuteiras
CATEGORIAS
 
Virtuacomm, criando a certeza de um bom negócio.